Cemap-Interludium

Reflexões anticapitalistas

Download do artigo em formato PDF
Enviado por Interludium em: 15 - novembro - 2014 0 Comentários


O debate em Salvador ocorreu na UCSAL – Universidade Católica do Salvador, com o apoio da ADUCSAL – Associação dos Docentes da UCSAL e do C.A. de História Carlos Marighella. A mesa inicialmente teria como debatedores o Professor Fábio Paes, presidente da ADUCSAL, pesquisador sobre Canudos e músico, Luciana Mandelli que é diretora da Fundação Perseu Abramo e historiadora, e a Lúcia Pinheiro, representando o CEMAP/Interludium realizando a exposição inicial sobre a elaboração do livro e os temas abordados. Em decorrência de uma gripe e por estar afônica, a Lúciana(Luciana) Mandelli não pode comparecer, mas se comprometeu em transformar sua apresentação em uma resenha do livro para publicação no site da FPA.

Participaram do debate por volta de trinta e cinco pessoas, majoritariamente estudantes de História, Serviço Social e em menor número do curso de Direito, bem como professores desses cursos.  A UCSAL, assim como grande parte das instituições privadas de ensino superior de Salvador, tem em seus cursos de humanas majoritariamente jovens e adultos trabalhadores da periferia da cidade ou municípios da região metropolitana (principalmente Lauro de Freitas e Camaçari), que só estão em um curso superior pelo FIES E PROUNI. É comum esses estudantes não terem nem mesmo dinheiro para reproduzirem apostilas.

Do movimento sindical e popular compareceram militantes do Fórum de Medicalização, do MPL, MSTB/DL, o coordenador do Coletivo Rosa/Zumbi que atua no PSOL, coordenador do Setorial de Meio Ambiente do PT e militantes do partido.

A questão da reforma agrária, e as dificuldades para sua implementação ao longo da história do nosso país, ao contrário do que ocorreu em outros países capitalistas, e o recuo nas desapropriações e assentamentos nos governos Lula e Dilma, principalmente, ocupou a maior parte do tempo. E o debate da reforma agrária provocou outro questionamento sobre se é possível que venha a ser realizada sem que ocorra de forma articulada com a reforma urbana que garanta aos excluídos todos os seus direitos.

E o Partido dos Trabalhadores foi outro ponto central do debate. A constatação do distanciamento do partido das lutas cotidianas dos trabalhadores, priorizando a atuação no espaço institucional, o abandono dos núcleos de base e da formação de quadros, trouxe a tona o debate se o PT ainda pode ser considerado como possível de vir novamente a se constituir em um partido de massas e socialista, ou se essa possibilidade já está esgotada. Um companheiro questionou se o CEMAP/INTERLUDIUM irá disponibilizar o livro em pdf para download, já que a formação dos trabalhadores depende de materiais e recursos que contribuam para que compreendam a realidade histórica da formação da sociedade e das lutas travadas entre a classe trabalhadora e a burguesia.

Companheiros que participaram do debate posteriormente questionaram que algumas perguntas não foram respondidas, como a que questionava o que levou o PT em 1982 a recuar na proposta de reforma agrária ou se a realidade atual da agroindústria sob controle de grupos empresariais e financeiros, com forte influência no parlamento e no governo, é um obstáculo intransponível para a realização da reforma agrária.  Isto se deveu a grande quantidade de intervenções e perguntas (mais de dez) e o adiantado da hora, o que confirma o grande interesse que o debate despertou, a ponto de, nas conversas depois do debate, vários participantes demonstrarem interesse em que Cemap-Interludium relize novos debates em Salvador, sobre temas atuais como os que discutimos.


PDF Creator    Enviar artigo em PDF   

Artigos relacionados:

  1. [Vídeo] Debate de lançamento do livro “A grande crise rastejante” na APROPUC
  2. [Vídeo] Debate de lançamento do livro “A grande crise rastejante” – RS
  3. Quem luta sempre ganha: professores de Salvador derrotam o Alfa e Beto!
  4. Um debate totalmente equivocado
  5. Salvador, tarifa e pobreza
Categorias: Política

Envie um comentário

*