Menu fechado

Campanha Lula Livre na Itália

Ato de solidariedade ao ex-presidente Lula em Roma

Comitato Italiano Lula LivreRoma será a primeira capital do calendário de atividades que mobilizará centenas de cidades mundo afora em torno de um único ideal: ver Lula livre!

Quinta-feira, 4 de abril, às 18 horas em Roma (13 horas no horário de Brasília)
Auditório da Central Geral Italiana do Trabalho (CGIL)
Via Corso Itália, 25 – Roma

O ato de solidariedade do dia 4 de abril, em Roma, organizado pelo Comitato Italiano Lula Livre, marca o início da nova etapa da Campanha Lula Livre, bandeira para a restauração da democracia, do Estado de Direito e do devido processo legal no Brasil. Lula preso é a impossibilidade de restaurar o projeto político contra as desigualdades socioeconômicas e educacionais no país. O ex-presidente Lula, candidato ao Prêmio Nobel da Paz, é um prisioneiro político, mantido isolado, há um ano, em uma cela da Polícia Federal em Curitiba, depois de condenado sem provas materiais.


Em Roma, italianos e italianas com posições partidárias distintas estarão juntos com os brasileiros e brasileiras residentes no país para manifestar sua solidariedade ao ex-presidente Lula, reconhecendo-o como um preso político, vítima de um processo de lawfare (usar as leis como arma de guerra com o fim de eliminar o adversário político).

A abertura do ato será feita por Gilberto Carvalho, da Direção Nacional do PT e ex-chefe de Gabinete do governo Lula.

Diversas autoridades de destaque na sociedade civil italiana já confirmaram presença e darão seu depoimento durante o ato. Entre eles, até o momento, estão o ex-primeiro-ministro MASSIMO D’ALEMA; o eurodeputado ROBERTO GUALTERI; o jurista LUIGI FERRAJOLI; o ex-senador e ex-governador da Região da Toscana CLAUDIO MARTINI; o senador e ex-governador da Região Emilia-Romagna VASCO ERRANI; o secretário nacional do Partido Refundação Comunista, MAURIZIO ACERBO; a ex-vice-presidente da Câmara dos Deputados MARINA SERENI; o ex-vice-ministro de Economia e Finanças STEFANO FASSINA; o deputado ARTHURO SCOTTO; o vereador da Câmara Municipal de Roma STEFANO FASSINA (homônimo);a presidente da Associação Nacional dos Resistentes da Segunda Guerra Mundial, CARLA NESPOLO; FRANCESCA CHIAVACCI, presidente da Associação de Promoção Social Italiana; GIANNI TOGNONI, atual secretário executivo do Tribunal Permanente dos Povos; a primeira mulher documentarista italiana, CECILIA MANGINI. Do setor sindical, darão seu testemunho NANNA COROSSACZ e SERGIO BASSOLI, ambos da CGIL-Central Geral Italiana do Trabalho, e responsáveis pela América Latina; EMILIO GABAGLIO, da CISL-Confederação Italiana dos Sindicatos de Trabalhadores e ex-secretário da Confederação Europeia dos Sindicatos; GIANNI ALIOTI, do setor internacional da Federação Italiana dos Metalúrgicos. E ainda os professores universitários GIACOMO MARRAMAO (U. Roma Tre), ETTORE FINANZI AGRÒ (U. LA Sapienza) e ROBERTO VECCHI (U. Bolonha).

Participarão, também, por meio de vídeo gravados, VAGNER DE FREITAS, presidente da CUT-Central Única dos Trabalhadores; MAURIZIO LANDINI, secretário-geral da CGIL; FRANCESA RE DAVID, Secretária Geral da FIOM-Federação dos Empregados Operários Metalúrgicos.

O evento será transmitido pela página do Facebook de Radio Articolo1.

Comitato Italiano Lula LivreComitato Italiano Lula Livre, ato 4 de abril

comitatoitalianonlulalivre@gmail.com

+39 348572370

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.