Menu fechado

Debate: 120 anos de Mário Pedrosa

Mário Pedrosa 1959Cemap-Interludium e o Centro de Documentação e Memória (Cedem) da Unesp promovem no dia 20 de agosto uma conversa online sobre o legado de Mário Pedrosa (1900-1981), como parte das atividades previstas no projeto “Mário Pedrosa 120 anos”, que Cemap-Interludium desenvolve e é patrocinado pelo PROAC-SP. O debate “120 anos de Mário Pedrosa: um militante entre a arte e a política” começará às 16 horas e terá transmissão ao vivo pela página do Cedem no Facebook.

Este militante e intelectual tão emblemático deixou sua marca em diversas áreas do conhecimento; formado em Direito, optou pelo jornalismo como ofício. Foi militante das artes e membro das comissões organizadoras das Bienais Internacionais de São Paulo, de 1953 e 1955, e diretor geral da Bienal de 1961. Comandou o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) de 1961 até 1963. Nesta época, atuou também como secretário do Conselho Federal de Cultura do governo Jânio Quadros. Na esfera política, ficou conhecido por ser um dos introdutores das ideias de Leon Trotsky no Brasil e por ter fundado o jornal Vanguarda Socialista, lançado em 1945.

Participam deste debate o professor e historiador Dainis Karepovs, autor de Pas de Politique Mariô! Mário Pedrosa e a política (2017); o professor José Castilho Marques Neto, autor de Solidão Revolucionária, Mário Pedrosa e as origens do trotskismo no Brasil (1993); o músico Quito Pedrosa, neto e estudioso de Mário Pedrosa; e a socióloga Lúcia Pinheiro, diretora-geral de Cemap-Interludium, responsável pelo acervo do Centro de Documentação do Movimento Operário Mário Pedrosa (Cemap). A mediação será de Solange Souza, historiadora e historiógrafa do Cedem.

O debate completo também poderá ser acessado neste link: Debate CEDEM online 120 anos de Mario Pedrosa: Um militante entre a arte e a política.

Você pode se interessar por: