Menu fechado
Slide 1
Jornais clandestinos de 1968, Cemap

As greves de 68 vistas pela mídia clandestina

Exposição

Chamada para "As greves de 68 vistas pela mídia clandestina"Em 1968, duas greves de metalúrgicos puseram pela primeira vez em xeque a mordaça imposta pela ditadura militar. Mesmo reprimidas, as greves de Contagem e Osasco foram um marco na história do movimento operário brasileiro, ao introduzir um modelo de organização dos sindicatos pela base e defender a autonomia sindical frente ao Estado. A decretação do AI-5 provocou um longo intervalo de submissão dos sindicatos, mas não apagou suas lições; dez anos depois, elas foram a base da oposição sindical que emergiu em todo o país.

Nesta exposição, As greves de 68 vistas pela mídia clandestina, apresentamos uma pequena amostra de como as duas greves e suas consequências foram documentadas nos jornais e boletins clandestinos de sindicatos, movimentos estudantis e partidos. As edições que usamos fazem parte da hemeroteca do Centro de Documentação do Movimento Operário Mário Pedrosa (Cemap), que reúne mais de 3 mil títulos, principalmente de jornais clandestinos.Esse material está disponível para consulta no Centro de Documentação e Memória (Cedem) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), que abriga o acervo do Cemap.

Clique aqui para ver nossas páginas.

Você pode se interessar por: