Menu fechado

“Dia Mães de Maio”

Agora é definitivo: 12 de maio será o “Dia Mães de Maio” no calendário oficial do Estado de São Paulo. O decreto, publicado no “Diário Oficial”, é um passo importante na luta das mães que tiveram seus filhos mortos pela Polícia Militar entre 12 e 20 de maio de 2006 – um dos maiores massacres da história da “democracia” brasileira, em que mais de 400 jovens foram assassinados sem qualquer direito a defesa.

A onda de violência foi atribuída a uma ação de vingança dos agentes de segurança do Estado contra os chamados ataques da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) e a grande imprensa classificou os acontecimentos de “ataque do PCC” (O professor Paulo Eduardo Arantes faz uma análise interessante no artigo Duas vezes pânico na cidade).

O número de assassinatos e o desinteresse da Justiça em punir os responsáveis deu origem ao movimento Mães de Maio, formado principalmente por familiares das vítimas do massacre. A luta das Mães de Maio por memória, justiça e reparação é central para colocarmos um basta nas práticas genocidas do Estado brasileiro. Suas ações podem ser seguidas no blog Mães de Maio ou na sua página no Facebook.

 

O decreto publicado no “Diário Oficial do Estado de São Paulo” de 8 de abril de 2013:

“O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:
Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei:
Artigo 1º – Fica incluído no Calendário Oficial do Estado o “Dia Mães de Maio”, a ser comemorado, anualmente, no dia 12 de maio, em todo o Estado.
Artigo 2º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.
Palácio dos Bandeirantes, 5 de abril de 2013
GERALDO ALCKMIN
Eloisa de Sousa Arruda
Secretária da Justiça e da Defesa da Cidadania
Edson Aparecido dos Santos
Secretário-Chefe da Casa Civil
Publicada na Assessoria Técnico-Legislativa, aos 5 de abril de 2013.”

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.