Menu fechado

Fúlvio Abramo: uma breve trajetória da luta antifascista

Acervo de imagens de domínio; Fúlvio Abramo.

O jornalista e militante trotskista, Fúlvio Abramo, teve ao longo de sua estrada uma vida um tanto quanto agitada; foi repórter e editor, trabalhou na revista Realidade (1966-1976), foi professor de botânica e diretor da Escola de Agricultura e Veterinária de Santa Cruz de La Sierra. Encarcerado diversas vezes, fez parte do Partido Socialista Brasileiro nos anos 1941 e participou da fundação do PT em 1980, colaborando com o jornal O Trabalho até o final de sua vida. Fundou e dirigiu o Centro de Documentação do Movimento Operário Mário Pedrosa (CEMAP). É autor da ilustre obra A Revoada dos Galinhas Verdes, onde descreve a batalha entre integralistas e antifascistas na São Paulo da década de 1930.

Por justiça, liberdade e terra

A história do líder camponês João Pedro Teixeira

Imagens institucionais do jornal Brasil de Fato e do Centro Acadêmico de História João Pedro Teixeira.

A estrutura fundiária brasileira é fruto desde 1500 da colonização da Coroa Portuguesa no Brasil. Todavia, sua consolidação seu deu nos anos após a implementação da Lei de Terras, em 1850, onde o poder das oligarquias rurais reinava. Por volta deste período, percebemos a intenção dos grandes proprietários de terra que é, puramente produzir para o capitalismo. Neste contexto vive-se uma situação delicada em que os pequenos proprietários de terra são expropriados de seu espaço; local que compreende não apenas seu sustento, mas também sua vida. Sem forças para lutar contra as oligarquias rurais, sua única opção é tornar-se trabalhador daquela terra ou migrar para cidade em busca de outras oportunidades. Já aqueles que resistem e decidem lutar contra a estrutura agrária, ainda são reprimidos com violência, como é o caso de João Pedro Teixeira, assassinado por fazendeiros em 1962 na cidade de Sapé (PB).

O antifascismo é uma luta atemporal

Hoje, como ontem, os fascistas tentam ocupar os espaços públicos para transformá-los em seu oposto: espaços de opressão, autoritarismo e barbárie. Eles tentaram, em outubro de 1934, ao convocarem uma manifestação na Praça da Sé, para consolidar a formação do partido nazista no Brasil, como mostra a entrevista publicada pela primeira vez, no jornal Folha de S. Paulo, em outubro de 1984, que reproduzimos em seguida. Os fascistas foram então derrotados. E hoje serão novamente, pela força da juventude, dos trabalhadores e de todos os setores que se identificam com a democracia, incluindo as vibrantes torcidas que saem às ruas contra o governo Bolsonaro.

Cinemateca Brasileira pede socorro

Cinemateca brasileira - Jornalistas Livres, 2020.
Cinemateca brasileira – Foto de Fernando Sato do Jornalistas Livres, 04/06/20

Desde o começo da pandemia do Sars-Cov-2 em território brasileiro, a Cinemateca localizada no bairro Vila Mariana do Estado de São Paulo parou de receber recursos financeiros do governo. Desde abril está com os salários congelados dos poucos funcionários que restam e ainda lutam para pagar contas de luz e água.

Técnicos e especializados da área foram demitidos e as atividades foram reduzidas drasticamente. Entre outras coisas, isso se refletiu na subutilização dos equipamentos de ponta, fruto de importantes investimentos, que correm o risco de sucateamento.

Projeto “Mario Pedrosa, 120 anos” em andamento

Projeto Mario Pedrosa, 120 anos – Identidade Visual.

O projeto “Mario Pedrosa 120 anos” que visa modernizar a preservação e difusão digital do Acervo do Centro de Documentação Mario Pedrosa do CEMAP-Interludium através do lançamento de um website, minidocs e exposições iconográficas sobre o legado e obras de Mario Pedrosa prossegue firme durante a pandemia.

Projeto “Mário Pedrosa, 120 anos”

Do livro “Mário Pedrosa Primary Documents”, Jornal da USP.

CEMAP-Interludium vence edital de Modernização de Arquivos. Conheça o projeto Mário Pedrosa, 120 anos, que realizará a preservação e difusão digital do Acervo do Centro de Documentação Mário Pedrosa (Cemap). Com participação do Cedem-Unesp e do PROAC (SEC-SP).