Menu fechado

Futuros Possíveis #02: Palestina, com Rawa Alsagheer

Com foco na Palestina, o podcast “Futuros Possíveis” lançou sua segunda edição no domingo. Os professores Danilo Nakamura e Danilo Heitor entrevistam a cineasta, ativista e professora Rawa Alsagheer, refugiada palestina que hoje vive no Brasil.

Mais do que falar sobre alguma ideia de futuro para a Palestina, Rawa fala do movimento pela recuperação de uma terra perdida pela força, do direito de retorno, da situação das mulheres palestinas, do silêncio criminoso da mídia e de que como é ser uma refugiada palestina, como é viver o sonho de voltar a um país em que nunca esteve.

Soou o alarme: a crise do capitalismo para além da pandemia

Novo livro de Soleni Biscouto Fressato e Jorge Nóvoa da editora perspectiva, traz uma reunião de textos de diversos intelectuais, professores, historiadores e economistas sobre a crise do capitalismo para além da pandemia da Covid-19.

Neste contexto, a obra apresenta um denso debate acerca das fragilidades e graves inconsistências do modelo capitalista, em especial o neocapitalismo, que vêm corroendo a vida de milhões de pessoas em extrema vulnerabilidade social, esgotando os recursos naturais da terra de maneira sistemática e criando uma crise climática sem precedentes. Indicando a precarização do trabalho, o aumento vertiginoso das desigualdades sociais, a aniquilação da cultura e do meio ambiente como foco central da discussão.

Articulação Judaica repudia anexação da Palestina

De acordo com a nota publicada pela Articulação Judaica de Esquerda em sua página do Facebook, a entidade expressa com indignação a anexação de territórios ocupadas na Palestina. De acordo com o coletivo de judeus do Rio de Janeiro, o grupo contesta o plano do governo de Benjamin Netanyahu e Benney Gantz, que tentam até hoje expandir as fronteiras de Israel à margem do direito internacional e na caminhada por uma segregação ainda maior na região.

Abertura Mario Pedrosa 120 anos

A Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH-USP) em parceria com o Instituto Rosa Luxemburgo, estreiam hoje às 19h a abertura oficial do trabalho Mario Pedrosa 120 anos. Transmitido pelas plataformas do Youtube e do Facebook da Fundação Perseu Abramo. Terá como debate desta noite às 20h – Mario Pedrosa: Fascismo, bonapartismo e as ditaduras brasileiras.

A programação completa estará logo abaixo junto com às mídias para acesso ao debate ao vivo.

Fundação Perseu Abramo 

Perseu Abramo Youtube

Fúlvio Abramo: uma breve trajetória da luta antifascista

Acervo de imagens de domínio; Fúlvio Abramo.

O jornalista e militante trotskista, Fúlvio Abramo, teve ao longo de sua estrada uma vida um tanto quanto agitada; foi repórter e editor, trabalhou na revista Realidade (1966-1976), foi professor de botânica e diretor da Escola de Agricultura e Veterinária de Santa Cruz de La Sierra. Encarcerado diversas vezes, fez parte do Partido Socialista Brasileiro nos anos 1941 e participou da fundação do PT em 1980, colaborando com o jornal O Trabalho até o final de sua vida. Fundou e dirigiu o Centro de Documentação do Movimento Operário Mário Pedrosa (CEMAP). É autor da ilustre obra A Revoada dos Galinhas Verdes, onde descreve a batalha entre integralistas e antifascistas na São Paulo da década de 1930.

O antifascismo é uma luta atemporal

Hoje, como ontem, os fascistas tentam ocupar os espaços públicos para transformá-los em seu oposto: espaços de opressão, autoritarismo e barbárie. Eles tentaram, em outubro de 1934, ao convocarem uma manifestação na Praça da Sé, para consolidar a formação do partido nazista no Brasil, como mostra a entrevista publicada pela primeira vez, no jornal Folha de S. Paulo, em outubro de 1984, que reproduzimos em seguida. Os fascistas foram então derrotados. E hoje serão novamente, pela força da juventude, dos trabalhadores e de todos os setores que se identificam com a democracia, incluindo as vibrantes torcidas que saem às ruas contra o governo Bolsonaro.