Menu fechado

Segunda chance

Lançamento de "Solidão Revolucionária", de José Castilho Marques Neto, no Cedem

Para quem perdeu o debate do dia 23, o professor José Castilho Marques Neto também vai lançar seu livro Solidão Revolucionária – Mário Pedrosa e as origens do trotskismo no Brasil na sede do Centro de Documentação e Memória (Cedem) da Unesp no dia 31. O livro, em edição revista e ampliada, é essencial para compreender as origens da esquerda no Brasil. No evento, Castilho vai discutir o tema com os historiadores Dainis Karepovs e Danilo César, o economista Markus Sokol e o cientista social Marco Aurélio Nogueira.

‘Solidão Revolucionária’ ganha nova edição

José Castilho Marques Neto relança "Solidão Revolucionára"

O professor José Castilho Marques Neto relança hoje seu clássico sobre Mário Pedrosa e o grupo de militantes que se aglutinou à sua volta nos conturbados anos 1920-1930. Um debate com os historiadores Francisco Foot Hardman e Dainis Karepovs vai abrir o evento de lançamento, na Livraria da Travessa, às 19 horas. Não percam!

Nas palavras de Castilho, Solidão Revolucionária é “a história intelectual da origem de um aguerrido e bem formado grupo de ativistas dos anos 1920/1930, aglutinados em torno” de Mário Pedrosa. “Eles fizeram história na formação do pensamento e da política da esquerda brasileira e este livro procurar resgatar a importância que tiveram no ainda atual debate político de interpretação do Brasil.”

Assista “A democracia no Brasil atual – expectativas e realidade”

Debate "A democracia no Brasil atual - expectativas e realidade"

Foi muito bom o debate que Cemap-Interludium promoveu no dia 28 no Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, como parte da nossa homenagem pelos dez anos da morte de Vito Letizia. A discussão sobre o momento político do país se ampliou para uma avaliação mais geral dos erros e acertos da esquerda e do PT desde a campanha das Diretas-Já, com intervenções muito incisivas do ex-deputado federal José Genoino, da professora da Faculdade de Educação da USP Selma Rocha e do historiador Danilo Nakamura, membro da nossa oscip.

O encontro também teve uma participação emocionante de Cida Duran, mulher e companheira de toda a vida de Vito Letizia, e de Renato Garcia, sobrinho do nosso professor.

A democracia no Brasil em debate

Cartaz do debate "A democracia no Brasil atual"

Temos uma democracia hoje? É possível reverter o tremendo estrago que o governo Bolsonaro provocou? Quais são as perspectivas para os trabalhadores? Cemap-Interludium promoverá um debate sobre essas questões no dia 28, na sede do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, com a participação do ex-deputado federal José Genoino e do deputado federal Paulo Teixeira, além do historiador Danilo Nakamura.

O encontro faz parte da homenagem aos 10 anos da morte de Vito Letizia, fundador do coletivo Interludium e um dos responsáveis pela criação do Centro de Estudos do Movimento Operário Mário Pedrosa (Cemap) nos anos 1980. A ideia é discutir o que acontece no país a partir das análises reunidas no livro Contradições que movem a história do Brasil e do continente americano, o primeiro da série “Diálogos com Vito Letizia”.

Mário Pedrosa ganha portal na internet

Arte do portal "Mário Pedrosa - a arte da transgressão"Cereja do bolo do projeto “Mário Pedrosa, 120 Anos” desenvolvido por Cemap-Interludium, está no ar o portal sobre o crítico de arte e militante trotskista Mário Pedrosa.

O portal “Mário Pedrosa, a arte da transgressão” se propõe a ser um centro de referências sobre a vida, o pensamento e as lutas de Pedrosa contra o fascismo, ditaduras e autoritarismos tanto na arte como na política, que são mais atuais do que nunca nos tempos que correm. Voltado a estudantes, professores e pesquisadores de todos os níveis, o portal traz uma linha do tempo da vida de Pedrosa, artigos de estudiosos e historiadores, parte de suas cartas ao amigo e companheiro de luta Lívio Xavier e um conjunto de sete pequenos vídeos sobre os momentos mais importantes de sua história. Pode ser acessado no endereço https://mariopedrosa120.org.br/.

Libelu – Abaixo a ditadura estreia na TV aberta

Pixação Abaixo a ditaduraO documentário Libelu – Abaixo a ditadura, do diretor Diógenes Muniz, será exibido pela TV Cultura às 23 horas desta quinta-feira, 31 de março, para marcar a data do golpe de 1964. O filme, vencedor do 25º festival “É Tudo Verdade” em 2020, resgata a trajetória da tendência estudantil Liberdade e Luta, que surgiu em 1976 e ganhou notoriedade nos anos 1970 e 1980 ao levantar a bandeira “Abaixo a Ditadura”.

Liberdade imediata para Rodrigo Pilha!

O ativista Rodrigo Pilha, preso há mais de três meses por causa de um protesto contra o governo Bolsonaro, iniciou hoje uma greve de fome no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, onde continua detido mesmo depois de ter recebido autorização judicial para passar para o regime aberto na terça-feira. Rodrigo vive a situação inaceitável de ser um preso político em um país que, pelo menos teoricamente, é uma democracia e tem uma Constituição que garante a liberdade de expressão. É intolerável que o Estado desrespeite suas leis e seu sistema de Justiça para manter um cidadão brasileiro na prisão por protestar. Liberdade para Rodrigo Pilha já! Chega de abusos autoritários!